PREVALÊNCIA DE SÍNDROMES HIPERTENSIVAS E HIPERGLICÊMICAS EM GESTANTES COM SOBREPESO OU OBESIDADE ATENDIDAS PELO AMBULATÓRIO CIÊNCIAS MÉDICAS EM BELO HORIZONTE (MG)

Thyene de Vilhena, Vinícius Barbosa de Oliveira Silva, Homero Caporali de Oliveira

Resumo


Introdução: O peso excessivo é um dos principais problemas de saúde na atualidade. Sua prevalência está em constante aumento. Essa condição tem grande importância médica e provoca inúmeras consequências na gravidez. As principais complicações do sobrepeso e obesidade durante a gestação são as Síndromes Hipertensivas e Hiperglicêmicas, objeto de estudo desse trabalho. Objetivo: Avaliar a prevalência de Síndromes Hipertensivas e Hiperglicêmicas em gestantes com sobrepeso (IMC 25,0–29,9) e obesidade (IMC ≥ 30), atendidas no Ambulatório da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (ACM). Método: Estudo observacional transversal e descritivo de coleta de dados de prevalência de uma determinada característica em população específica que incluiu 49 gestantes durante o ano de 2018. As informações foram obtidas por entrevistas e acesso aos prontuários das pacientes. Resultados: Foi contabilizado o total de 37 gestantes com sobrepeso e 12 com obesidade. Considerando que a amostra contemplou apenas mulheres obesas ou com sobrepeso, obteve-se 3 gestantes com Hipertensão Arterial Crônica (6,12%), 8 com Diabetes Mellitus Gestacional (16,33%) e 1 com Pré -eclâmpsia (2,04%). Assim, em um grupo composto por 49 gestantes com sobrepeso e obesidade, 12 (24,49%) tiveram intercorrências durante a gestação. Conclusão: O resultado da prevalência de Síndromes Hipertensivas e Hiperglicêmicas nessa população foi alarmante, mas difere dos dados presentes na literatura brasileira.

Palavra-chave: Complicações na Gravidez; Obesidade; Sobrepeso; Diabetes Gestacional; Hipertensão Induzida pela Gravidez; Hipertensão; Pré-Eclâmpsia.


Texto completo:

PDF

Referências


Ministério da Saúde. Vigitel Brasil 2016: Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico: Brasília: Ministério da Saúde, 2017. 160p.

Mattar R, Torloni MR, Betran AP, Merialdi M. Obesidade e gravidez. Rev Bras Ginecol Obstet. 2009; 31(3):107-10.

Cunningham FG, Leveno JK, Bloom SL, Spong CY, Dashe JS, Hoffman BL, et al. Williams obstetrics. 24ª ed. Washington: mcgraw-hill education, 2014, 1034 p.

Calandra C, David A, Norman A. Maternal Obesity in Pregnancy. Obstet Gynecol. 1981;57(1):8-12.

Task Force in Pregnancy. Hypertension in pregnancy – Practice Guideline. Washington: American College of Obstetricians and Gynecologists, 2013. 100p.

Zugaib M. Zugaib Obstetrícia. 3ª ed. Barueri: Manole, 2016. 1350 p.

Corrêa M, Melo VH. Noções práticas de obstetrícia. 14ª ed. Belo Horizonte: Coopmed, 2011, 981 p.

Torloni MR, Betrán AP, Horta BL, Nakamura MU, Atallah AN, Moron AF, et al. Prepregnancy BMI and the risk of gestational diabetes: a systematic review of the literature with meta-analysis. Obes Rev. 2009 Mar;10(2):194-203.

Scott-Pillai R, Spence D, Cardwell CR, Hunter A, Holmes VA. The impact of body mass index on maternal and neonatal outcomes: a retrospective study in a UK obstetric population, 2004-2011. BJOG. 2013;120(8):932-9.

Gross T, Robert J, Katherine C. Obesity in pregnancy: risks and outcome. Obstet Gynecol. 1980;56(4):446-450.

Schummers L, Hutcheon JA, Bodnar LM, Lieberman E, Himes KP. Risk of adverse pregnancy outcomes by prepregnancy body mass index: a population-based study to inform prepregnancy weight loss counseling. Obstet Gynecol. 2015;125(1):133-43.

Cnattingius S, Bergström R, Lipworth L, Kramer MS. Prepregnancy weight and the risk of adverse pregnancy outcomes. N Engl J Med. 1998;338(3):147-152.

Naeye RL. Maternal body weight and pregnancy outcome. Am J Clin Nutr. 1990;52(2):273-279.

Silva JC, Amaral AR, Ferreira BS, Petry JF, Silva MR, Krelling PC. Obesidade durante a gravidez: resultados adversos da gestação e do parto. Rev bras ginecol obstet. 2014; 36(11):509-13.

Santos S, Voerman E, Amiano P, Barros H, Beilin LJ, Bergström A et al. Impact of maternal body mass index and gestational weight gain on pregnancy complications: An individual participant data meta - Analysis of European, North American and Australian cohorts. BJOG. 2019; 126 (8), 984-995.

Santos EMF, Amorim LP, Costa OLN, Oliveira N, Guimarães AC. Perfil de risco gestacional e metabólico no serviço de pré-natal de maternidade pública do Nordeste do Brasil. Rev Bras Ginecol Obstet. 2012; 34(3):102-6.

Seabra G, Padilha PC, Queiroz JA, Saundres C. Sobrepeso e obesidade pré-gestacionais: prevalência e desfechos associados à gestação. Rev Bras Ginecol Obstet. 2011; 33(11):348-53.

Raposo L, Ferreira C, Fernandes M, Pereira S, Moura P. Complicações da Obesidade na Gravidez. Arq Med. 2011; 25(3):115-122.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 REVISTA INTERDISCIPLINAR CIÊNCIAS MÉDICAS

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

INDEXAÇÕES 

     

 

 

 

ISSN 2526-3951