A HISTEROSSONOGRAFIA COM CONTRASTE DE SOLUÇÃO SALINA COM AR ATMOSFÉRICO PARA AVALIAÇÃO DA PERMEABILIDADE TUBÁRIA EM MULHERES EM PROPEDÊUTICA PARA INFERTILIDADE

Authors

  • Benito Pio Vitorio Ceccato Junior
  • Juliana Sampaio Ceccato
  • Fernanda Macedo Garcia Leão
  • Ricardo Mello Marinho
  • Eduardo Cunha da Fonseca

DOI:

https://doi.org/10.61910/ricm.v8i1.170

Keywords:

Histerossonossalpingografia, Ultrassonografia endovaginal, Infertilidade

Abstract

Introdução: Patologias tubárias correspondem a cerca de 35% dos casos de infertilidade. Vários métodos são utilizados para sua investigação, sendo o padrão-ouro a videolaparoscopia (VLP) com cromotubagem. A histerosalpingografia (HSG) é o método mais utilizado, porém analisa indiretamente a cavidade endometrial sem oferecer informações sobre outras patologias. A histerossonossalpingografia (HSNSG) utiliza meios de contraste não ionizantes, analisa detalhadamente a cavidade endometrial e a permeabilidade das tubas uterinas, e outras patologias uterinas, ovarianas e anexiais através da Ultrassonografia Endovaginal (USEV), apresentando acurácia semelhante aos outros métodos. Objetivos: Avaliar a permeabilidade tubária pela HSNSG, utilizando como contraste solução salina com ar atmosférico e comparar com os da HSG. Métodos: Estudo observacional transversal com 28 pacientes com infertilidade: os resultados da HSNSG foram comparados com a HSG, utilizando-se o método de Kappa para cálculo da concordância. Realizado também questionário para avaliar o nível de dor e desconforto do exame. Resultados: A análise da tuba direita teve concordância de 75% com a HSG com p=0,05 Kappa=0,364 (concordância razoável), e de 84,7% para a tuba esquerda, com p=0,0003 e Kappa=0,674 (concordância forte). Houveram 18 (38,9%) casos de obstrução tubária à HSG com tubas normais à HSNSG. Em relação ao nível de desconforto, 64,2% relataram desconforto leve, 28,6% moderado e 7,2% intenso. Conclusão: A HSNSG tem boa correlação com a HSG, podendo ser o exame de primeira linha na avaliação do casal infértil para investigação da permeabilidade tubária.

Published

2024-04-29