CORRESPONDÊNCIA HISTEROSCÓPICA E ANATOMOPATOLÓGICA DE PÓLIPOS EM PACIENTES SUBMETIDAS À POLIPECTOMIA POR HISTEROSCOPIA

Authors

DOI:

https://doi.org/10.61910/ricm.v8i1.227

Keywords:

Hiperplasia Endometrial, Histeroscopia, Sangramento uterino, Malignidade, Patologia

Abstract

Introdução: O pólipo endometrial (PE) é definido como uma projeção da mucosa, resultado de uma hiperplasia focal do endométrio. O risco de transformação maligna em adenocarcinoma de endométrio é possível, sendo recomendado a avaliação complementar com a histeroscopia e biópsia, padrão ouro para definir diagnóstico de PE. Objetivo: Correlacionar os achados histeroscópicos com os achados anatomopatológicos em pacientes submetidos à polipectomia. Método: Estudo observacional, analítico e transversal, realizado durante um curso de pós-graduação em um hospital universitário, no município de Belo Horizonte, em mulheres maiores de 18 anos referenciadas pelo SUS para extensão propedêutica com histeroscopia, contendo uma fase de coleta de dados, outra de análise estatística e seguida pela interpretação dos dados coletados. Resultados: Foram 579 pacientes atendidas no serviço de Histeroscopia do hospital universitário. Destas, 43,6% apresentavam pólipos identificados no ultrassom enquanto que em 56,4% delas, esse foi um achado incidental da vídeo-histeroscopia. Em relação à polipectomia, 172 foram submetidas ao procedimento e 70,9% realizaram a polipectomia ambulatorial enquanto 26,7% foram encaminhadas para polipectomia por vídeo-histeroscopia cirúrgica. Cerca de 67,6% dos pólipos identificados na histeroscopia foram confirmados pelo anatomopatológico e 5,3% endométrio secretor, 2,3% endométrio proliferativo, 5,2% leiomioma submucoso, 1,7% adenocarcinoma de endométrio 1,2% pólipo endocervical, 4,7% endométrio dentro da normalidade e 7% inconclusivo. Conclusão: O PE foi a condição endometrial mais comum entre as pacientes do estudo. A correlação entre o diagnóstico ultrassonográfico, histeroscópico e anatomopatológico demonstrou que a histeroscopia ambulatorial apresenta-se como um método essencial no diagnóstico de PEs, quando associada a biópsia de endométrio.

Published

2024-04-12