FUNCIONALIDADE DE MULHERES COM CÂNCER DE MAMA SEGUNDO A PERSPECTIVA DA CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE, INCAPACIDADE E SAÚDE

Autores

  • Fernanda Cristina Silva
  • Fernanda Coutinho Oliveira
  • Andrei Pereira Pernambuco

Palavras-chave:

Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde, Neoplasias da mama

Resumo

Introdução: O câncer de mama (CM) é a neoplasia mais frequente em mulheres com prevalência de 2%. Os avanços na terapêutica do CM reduziram o índice de mortalidade. O aumento da sobrevida quase sempre está acompanhado de comorbidades físicas e ou psicológicas que podem impactar na funcionalidade destas mulheres. Objetivo: Descrever a funcionalidade de mulheres com CM submetidas a intervenção cirúrgica. Método: Inicialmente, foi utilizado um questionário de identificação para coleta dos dados sociodemográficos. A funcionalidade foi descrita por meio do core set completo da Classificação Internacional de Funcionalidade Incapacidade e Saúde (CIF) elaborado para o CM. A análise estatística descritiva foi realizada no software GraphPad Prism v.5. Resultados: Participaram do estudo 87 mulheres que foram tratadas por meio de intervenção cirúrgica. As participantes apresentaram média de idade de 54,71 anos (DP=10,23). As duas categorias mais impactadas em cada um dos componentes da CIF foram: b4353 (funções dos nódulos linfáticos); b650 (funções da menstruação); s4201 (estrutura dos linfonodos); s6302 (estrutura da mama e mamilo); d177 (tomar decisões); d240 (lidar com o estresse). O fator ambiental que mais funcionou como barreira foi e225 (clima) e o que melhor funcionou como facilitador foi e465 (normas práticas e ideologias). Conclusão: Por meio do core set abrangente da CIF foi possível observar quais foram as categorias mais acometidas após tratamento de CM, de acordo com o modelo biopsicossocial.

Downloads

Publicado

06-09-2023